DADOS E ANÁLISES DO MERCADO IMOBILIÁRIO COMERCIAL

As últimas notícias de escritórios, imóveis industriais e shopping centers

Ações de shoppings têm queda expressiva em 2020



Em decorrência da pandemia de coronavírus, a área do comércio apresentou uma queda acelerada nas vendas e no faturamento. As ações dos shoppings brasileiros, em especial, foram as que mais caíram, acompanhadas de companhias aéreas e empresas que administram viagens. Os destaques negativos do Ibovespa revelam porcentagens preocupantes para ambos os setores de turismo e de vendas.


Entre as empresas mais atingidas estão a Multiplan – uma das maiores empresas de shoppings do país –, que apresentou queda de 4,20%, e o Iguatemi, com 4,31%. Para os itens mais afetados, o varejo de moda teve quedas bruscas no Ibovespa, sobretudo as Lojas Renner (-3,54%) e a Companhia Hering (-2,86%), que possuem boa parte de suas unidades presenciais alocadas em shoppings.


Receba nossa newsletter

 Instagram feed

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

YouTube SiiLA Brasil: