Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Alta da Selic e economia fraca interrompem ganhos na Bolsa

Folha de S.Paulo



Sinais de que o Banco Central continuará a aumentar agressivamente a taxa básica de juros (Selic), mesmo com a economia do país parando de crescer, indicaram ao mercado nesta quinta-feira (9) que as empresas listadas na Bolsa de Valores brasileira enfrentarão uma temporada de vacas magras.


O Ibovespa, índice referência da Bolsa, fechou nesta quinta em queda de 1,67%, a 106.291 pontos. A sessão encerrada no vermelho interrompeu uma sequência de cinco altas seguidas, que foram motivadas, principalmente, pela redução do temor da variante ômicron do coronavírus.


No mercado de câmbio, o dólar ganhou impulso devido a um movimento global de aversão ao risco diante da expectativa de aumento da inflação nos Estados Unidos. A divisa americana fechou o dia em alta de 0,72%, a R$ 5,5750.


No Brasil, após o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) ter elevado a Selic em 1,5 ponto percentual nesta quarta (8), investidores passaram a avaliar o recado da autoridade monetária sobre a necessidade de avançar no aperto monetário para frear o avanço da inflação.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube