Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Americanas cria marca de logística integrada, com expansão de CDs e dark stores

Exame


A Americanas anunciou nesta quarta-feira o lançamento da Americanas Entrega, marca que passa a reunir toda a malha logística da companhia integrada (Lojas Americanas e B2W). Para completar a oferta dessa vertical, que já nasce com 25 centros de distribuição e mais de 200 hubs, a companhia vai abrir dois novos CDs nos estados do Pará e da Bahia, além de aumentar a quantidade de dark stores e estabelecer 50 microbases em favelas fora do eixo Rio-São Paulo até 2023. O anúncio foi obtido com exclusividade pelo EXAME IN.


“Trata-se de uma unidade de negócio que prioriza o uso intensivo de tecnologia e inteligência artificial na operação e permite o controle de 100% do processo de entrega, do pedido de compra do consumidor até a última milha”, afirma Welington Souza, diretor da plataforma logística da Americanas S.A., em entrevista por e-mail.


A união de 100% da malha logística é resultado de um esforço que acontece desde 2018 dentro da companhia para combinar ativos das companhias — quando ainda atuavam de forma separada. De 2021 para cá, já como uma única empresa, a Americanas passou a trabalhar no desenvolvimento de uma plataforma logística única, de olho em unificar estoques, otimizar sortimento, entre outras metas. Agora, com a conclusão desse processo na Americanas Entrega, o foco é competir pela entrega mais rápida.


De acordo com os dados do primeiro trimestre, já havia certa evolução, mesmo antes do anúncio da nova marca: as entregas em até 3 horas representam 34,9% do total, ante 14,3% no mesmo período do ano anterior. Além disso, o investimento prévio em tecnologia e em omnicanalidade nas capitais do Rio de Janeiro e de Minas Gerais reduziu o tempo de entrega e a taxa de tolerância a erros na entrega ao cliente, para menos de 1%.


  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif