Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Após investirem R$ 180 milhões, sócios fecham Delivery Center

Valor Econômico



A BR Malls e a Multiplan, acionistas da Delivery Center, anunciaram o fechamento da empresa de entregas, apenas dois anos após a entrada de diversos sócios de peso no negócio e mais de R$ 180 milhões investidos na companhia desde 2016, apurou o Valor. A decisão foi tomada após a operação registrar resultados que não sinalizavam “virada” nos números e adesão de lojistas abaixo do esperado.


Inesperado, o anúncio foi um alerta ao mercado sobre a dura competição na logística das vendas on-line, com concorrentes como iFood e Rappi, e o alto consumo de capital desses negócios em sua fase de formação. Uma das principais empresas novatas na área de “last mile” (fase final de entrega ao cliente), a Delivery Center tem acionistas considerados referência em varejo e serviços, mas são de áreas fora do setor de distribuição e de tecnologia, num momento em que as grandes plataformas competem de forma muito ativa entre si.


Multiplan, BR Malls, Syn (antiga Cyrella Commercial Properties, CCP), o family office de José Galló, Bloomin’ Brands (dona do Outback) e Grupo Trigo (Spoleto e China in Box) eram acionistas da companhia, que vinha recebendo aportes para expansão há anos. O Valor calculou que foram, pelo menos, R$ 180 milhões injetados no negócio desde a sua criação em 2016.


A Multiplan tem 26,89% da Delivery e reportou prejuízo líquido (proporcional) de R$ 62 milhões no negócio no balanço até 30 de setembro de 2021, além de patrimônio negativo de R$ 13 milhões - um ano antes, a perda era menor, de R$ 39 milhões. A BR Malls apurou prejuízo com a empresa de quase R$ 72 milhões até setembro, versus uma perda de R$ 33,5 milhões em todo o ano de 2020, segundo nota explicativa dos balanços. Após o anúncio ontem, a ação da Multiplan fechou em queda de 3,07% e da BR Malls, 2,94% - o Ibovespa recuou menos, 0,89%.