Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Após vender R$ 1,8 bi em prédios, SYN aposta em seus shoppings

O Globo



Depois de vender R$ 1,8 bilhões em prédios de altíssimo padrão em plena Faria Lima no fim do ano passado, a Syn Prop & Tech (antiga Cyrela Commercial Properties) está focada em seu portfólio de seis shoppings. Diante da concorrência, o cardápio é restrito — Aliansce Sonae e BR Malls vão formar um colosso com 69 —, mas a companhia de Elie Horn e Leo Krakowiak quer mostrar que tamanho não é documento para gerar valor.


— Eu consigo ir em todos os meus shoppings todo mês. Quem tem um portfólio enorme, não consegue. Em momentos de mudança como agora, é uma vantagem ser mais ágil — conta o CEO Thiago Muramatsu, que entrou na companhia como trainee há 14 anos. — Aos poucos, a gente tem tirado o estigma de que só faz gestão de prédio. A gente quer mostrar que sabe também fazer gestão de shoppings.


Após vender os quatro prédios para a Brookfield em outubro, na maior transação imobiliária de 2021 no país, a participação dos shoppings no portfólio da companhia cresceu de 40% para quase 70%. Entre eles estão o carioca Metropolitano, na Barra da Tijuca, e o Cidade São Paulo, na Av. Paulista.


— Quando a crise veio, começamos a focar em eficiência. Isso permitiu que, desde 2016, a gente conseguisse reduzir em 40% o custo médio real (descontada a inflação) do condomínio para o lojista. E, por causa disso, a gente tem mais espaço para aumentar aluguel sem pesar nos custos dos varejistas — acrescenta.


  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube