Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Clube FII recebe aporte e aposta em educação para fundos imobiliários

Bloomberg Línea



O aumento acentuado das taxas de juros tem impactado a dinâmica de alocação de recursos dos investidores brasileiros. A renda variável perdeu parte da atratividade diante do retorno na casa de dois dígitos, com riscos menores, da renda fixa. Mas isso não significa que o fenômeno chamado de financial deepening, de sofisticação e maior diversidade do investidor na escolha de ativos, está com os dias contados. Ao menos é o que apostam players relevantes do mercado de capitais.


É o caso do Clube FII, maior plataforma de soluções para fundos de investimento imobiliário (FII) do país com cerca de 300 mil usuários, que anuncia nesta segunda-feira (16) um aporte de R$ 10 milhões do Grupo Solum e do ENE, dos empreendedores Felipe Guinle e Eduardo Marinho Christoph, em notícia antecipada pela Bloomberg Línea.


O ENE é uma empresa de venture capital (VC) especializada em aportes em seed money e early stage - estágios iniciais - em fintechs e empresas que atuam com o modelo de SaaS (Software as a Service). O Grupo Solum, por sua vez, é uma holding especializada em investimentos alternativos, como recebíveis e imóveis. Foi fundado por Rodrigo Fiszman e Patricia Stille (ex-sócios da XP), Pedro Janot (ex-CEO e cofundador da Azul Linhas Aéreas) e Alexandre Amitay (ex-consultor da Bain&Co).


Os recursos serão utilizados para alavancar o crescimento da plataforma voltada para investidores, com o desenvolvimento e a oferta de novas soluções, e campanhas de marketing. Fundado em 2015 por Rodrigo Cardoso, o Clube FII teve até hoje uma expansão orgânica.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif