DADOS E ANÁLISES DO MERCADO IMOBILIÁRIO COMERCIAL

As últimas notícias de escritórios, imóveis industriais e shopping centers

Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Com lojas abertas, varejo vende mais e consegue reduzir estoque

Valor Econômico



A reabertura das lojas físicas, em meados de abril, acelerou as vendas nesses canais e melhorou o giro dos estoques, num cenário que - pela primeira vez em mais de um ano - mostra uma maior normalidade na cadeia do varejo.


Apesar de ainda existir uma certa ruptura nas entregas de produtos pela indústria, por causa da escassez de insumos, caiu o índice de falta de mercadorias. Isso reduziu a necessidade de estoques de emergência nas redes, às vésperas do início da colocação de pedidos de produtos para venda na Black Friday e no Natal. As compras de fim de ano começam a ser fechadas após agosto.


“Já não vemos tanta falta de mercadorias, passou a ser algo mais pontual”, disse José Jorge do Nascimento Jr, presidente da Eletros, associação dos fabricantes de eletrônicos. A Via, dona de Casas Bahia e Ponto, vinha retomando, em maio, patamares mais normais de compra da indústria para o segundo trimestre.


Porém, mesmo com a mudança de cenário frente ao começo do ano, o desempenho das vendas nas lojas e o ajuste nos estoques não é uniforme, o que exige um ajuste fino nos pedidos à indústria.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube