Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Com novos projetos de rodovias, SP refaz mapa logístico




Valor Econômico

O futuro mapa logístico do Estado de São Paulo prevê a extensão da rodovia Castello Branco por 91 quilômetros, um macroanel viário em Ribeirão Preto, o contorno de Presidente Prudente e a modernização da estrada Rio-Santos no trecho de Bertioga até Ubatuba - que ficou fora da nova concessão federal da Via Dutra.


Para viabilizar essas obras, o governo João Doria (PSDB) está contratando a elaboração de projetos de engenharia para 1.774 quilômetros de rodovias, que deverão ser entregues em meados de 2023. Ao todo, serão investidos R$ 242 milhões no desenvolvimento de 56 projetos, divididos em 15 lotes pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER).


O edital foi lançado na sexta-feira da semana passada e as empresas interessadas terão até 14 de março para apresentar suas propostas na concorrência. Depois da assinatura dos contratos, o prazo de entrega dos projetos efetivamente será de 14 meses. A maior parte é de projetos executivos de engenharia, com um nível de detalhamento maior do que projetos básicos ou anteprojetos.


Nas palavras do vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB), que deve assumir o Palácio dos Bandeirantes em abril e concorrer à reeleição, trata-se de uma “recomposição da prateleira” de grandes empreendimentos no setor. “Com isso, queremos evitar uma limitação logística para o crescimento da economia paulista lá na frente”, afirmou ao Valor.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube