DADOS E ANÁLISES DO MERCADO IMOBILIÁRIO COMERCIAL

As últimas notícias de escritórios, imóveis industriais e shopping centers

Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Como o Pix pode movimentar o mercado imobiliário


O Pix estreou na última segunda-feira (16), com o registro de mais de 1 milhão de transações, que somaram mais de R$ 777 milhões no dia, conforme balanço parcial do Banco Central (BC). As expectativas eram grandes pelo início da operação, uma vez que o serviço deve provocar grandes mudanças no mercado de pagamentos e transferências. Mas há quem veja oportunidades em outros setores, como o imobiliário.


O setor de galpões, por exemplo, pegaria carona em um possível crescimento do e-commerce a partir do Pix. É que o novo sistema de pagamento instantâneo do BC, com funcionamento 24 horas por dia, sete dias por semana, deverá incluir consumidores que hoje estão fora do comércio eletrônico. Além disso, tende a acelerar compras que atualmente são feitas por boletos, que levam dias para serem compensados.



Com o e-commerce avançando o equivalente a anos durante alguns meses durante a pandemia, houve de fato um aumento na procura por galpões nos grandes centros em 2020.


Dados da SiiLA Brasil, plataforma de dados e análises do mercado imobiliário comercial brasileiro, mostram que, no Rio de Janeiro, a taxa de ocupação foi de 76,34% no segundo trimestre de 2020, o mais afetado pela pandemia, contra 71,97% no mesmo período de 2019, considerando os empreendimentos de padrões A+, A e B.


  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube