Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Construtoras voltam a ganhar espaço nos leilões de concessão de rodovias


Valor Econômico


As empresas de engenharia, que no passado dominaram as concessões rodoviárias no país, voltaram a ganhar força no mercado, mas agora com um novo perfil: pela associação de construtoras de médio porte. Esse tipo de consórcio se tornou presença recorrente em leilões do setor, principalmente nos estaduais.


De oito concessões licitadas por Estados desde 2019, cinco foram conquistadas por consórcios integrados por construtoras médias — sozinhas ou em associação com algum grupo maior.


É o caso do Consórcio Way 306, que venceu um leilão de rodovias no Mato Grosso do Sul, no fim de 2019. O grupo é liderado pela GLP (empresa de logística sediada em Cingapura), com participação das empresas de engenharia Bandeirantes, TCL e Senpar. O exemplo mais recente é a licitação da última quarta-feira (13), de rodovias gaúchas, conquistadas pelo Consórcio Integrasul, composto pela Silva e Bertoli (da Neovia Engenharia) e Gregor (da Greca Asfaltos).


Já nos leilões federais feitos desde 2019, o padrão que predomina é o revezamento entre CCR e Ecorodovias. Dos cinco projetos do período, apenas um, a BR-163, ficou com um consórcio liderado por Conasa, em parceria com as empresas de engenharia Zeta, Rocha Cavalcante e M4.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif