Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Covid-19 e influenza afetam obras, mas prazos de entrega estão mantidos



Valor Econômico

O aumento do número de casos de covid-19 e influenza entre os empregados de incorporadoras e construtoras tem afetado o ritmo de obras de parte das empresas ouvidas pelo Valor. Mas, segundo as companhias, os atrasos momentâneos tendem a ser recuperados, e não há risco de o cronograma de entrega dos empreendimentos ser alterado.

Em dezembro, casos de influenza, principalmente entre funcionários de empreiteiras, afetaram o andamento das obras da Trisul. Não se espera, porém, consequências no prazo final das obras. “Estamos reprogramando os serviços”, diz Jorge Cury, presidente da Trisul. Neste mês, a variante ômicron da covid-19 tem impactado a equipe de engenharia. “Espero que, como são sintomas leves, isso não atrapalhe os prazos”, ressalta Cury.

Na Mitre Realty, o número de afastamentos de funcionários está superior ao da média registrada pela incorporadora, o que “atrapalha um pouco” o ritmo das obras, segundo o diretor financeiro e de relações com investidores, Rodrigo Cagali. “Mas não há nenhum atraso que não possa ser recuperado. O cronograma continua mantido”, diz Cagali.

Uma incorporadora que pediu para que seu nome não fosse citado informou que, em suas obras, há mais casos de influenza do que de covid-19. “Não estamos com grande atraso no andamento das obras. As chuvas, por exemplo, prejudicam mais o ritmo”, compara um executivo dessa empresa.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube