Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Elon Musk está certo ou errado sobre o fim do home office na Tesla?

Valor Econômico



Elon Musk gosta de polemizar e de dividir opiniões. Enquanto uma parte do mundo corporativo discute novos modelos de trabalho, uma parcela significativa de trabalhadores mundo afora, incluindo o Brasil, pede demissão voluntária buscando maior flexibilidade. Nesse cenário, várias empresas adotam o home office para atrair talentos em áreas com escassez de profissionais, e o homem mais rico do mundo parece estar farto da cultura de trabalhar em casa.


Nesta terça-feira, o CEO da Tesla entrou em um debate, no Twitter, sobre o retorno presencial de funcionários. Musk está defendendo que o escritório “deve ser o principal local de trabalho, não uma filial remota”. No e-mail, ele teria dito que o “trabalho remoto não é mais aceitável” e que funcionários da Tesla deveriam retornar ao escritório no mínimo 40 horas por semana ou deixar a empresa. Musk deu a entender qual é a sua visão sobre onde as pessoas devem trabalhar.


Como muitos aspectos do mundo dos negócios pós impacto da pandemia estão sendo revisados e lideranças se questionam sobre como gerenciar pessoas, várias pesquisas (no Brasil e exterior) estão sendo realizadas para tentar capturar, com frequência e maior precisão, o que de fato os funcionários desejam após dois anos de pandemia. Entre aquelas publicadas pelo Valor, há resultados que corroboram a visão de Musk – enquanto há indicativos e dados sugerindo que ele pode estar seguindo um caminho no qual será difícil atrair e reter talentos, principalmente mais diversos ou das novas gerações.


  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif