Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Empresas voltam a devolver escritórios em SP e vacância aumenta

InfoMoney



A vacância média dos escritórios no país alcançou 25,2% no terceiro trimestre, de acordo com dados da SiiLA Brasil, plataforma de informações imobiliárias. O índice, 0,7 ponto porcentual superior à taxa do trimestre anterior, está acima do intervalo de 12% a 15% considerado saudável para o segmento.


A taxa de desocupação nacional é puxada principalmente pelo desempenho de São Paulo (SP), que responde por mais de 60% do volume de lajes corporativas do Brasil.


No segundo trimestre, a absorção líquida do estoque de escritórios na capital paulista – o saldo de metros quadrados ocupados menos o volume entregue – foi positiva em quase 9 mil metros quadrados, interrompendo uma sequência de quatro trimestres de taxas negativas. A aparente retomada, que acompanhava o avanço na vacinação contra a Covid-19, animou o segmento.


O terceiro trimestre, no entanto, trouxe notícias negativas para o setor, segundo Giancarlo Nicastro, CEO da SiiLA Brasil. Em entrevista ao Clube FII nesta quinta-feira (28), ele informou que a absorção líquida na capital paulista volt