Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Especificações técnicas para um bom desempenho de anúncios de galpões


No final do mês de setembro nós publicamos um artigo falando sobre a importância das especificações técnicas para locar ou vender imóveis comerciais. Hoje voltamos ao tema para aprofundar a conversa de uma maneira um pouco mais segmentada, abordando a questão das especificações voltada para a comercialização de galpões.


As empresas têm diferentes tipos de operações, que por sua vez, demandam imóveis com características específicas e indispensáveis para suas atividades, principalmente quando falamos de operações que atuam com transporte e logística, varejo e internet, que atualmente são os setores que mais ocupam condomínios logísticos no Brasil.


Empresas de distribuição e logística, por exemplo, costumam considerar no momento da locação imóveis com a carga de piso superior a 6 toneladas por metro quadrado e pé-direito de 12 metros, para suportar o estoque e armazenagem de mercadorias com segurança.


Por outro lado, existem operações que se adequam em imóveis com pé-direito e carga de piso menores, mas que, por sua vez, demandam de um número maior de docas e vagas para carretas, já que são operações voltadas para “bater carga”, como é utilizado no jargão do mercado, e não para a estocagem de produtos.


Sendo assim, as especificações que não podem ficar de fora do anúncio são a altura do pé-direito, número de docas, informar se é cross-docking, número de vagas de carretas, além de incluir importantes diferenciais que vão além do básico, como certificado de sustentabilidade, restaurante e vestiário no local, além de espaço aberto para descanso dos funcionários.


No momento em que esses potenciais clientes estão buscando um novo galpão para instalar sua operação, permitir que