Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Fundamentos para a maioria dos segmentos imobiliários são positivos, dizem gestoras



Valor Econômico

Os fundamentos para a maior parte dos segmentos imobiliários — escritórios, galpões e shopping centers — são positivos, neste ano, segundo gestoras de recursos que participaram da Credit Suisse 2022 Latin American Investment Conference.


Apenas o segmento de incorporação residencial tradicional, ou seja, para a venda de unidades, é visto com mais cautela no curto prazo.“O residencial pode sofrer mais com aumento dos juros. Nos fundamentos, todos os segmentos têm perspectiva de melhora em relação aos efeitos da pandemia de covid-19”, afirmou o head de mercado imobiliário da Vinci Partners, Leandro Bousquet.


Na capital paulista, maior mercado imobiliário do país, o segmento de escritórios comerciais apresenta sinais de melhora em algumas regiões, como a Faria Lima, na qual a taxa de vacância é baixa e os preços começam a apresentar alta. “Em outras regiões, como Berrini e Marginal Sul, o mercado ainda não está favorável ao proprietário”, disse Bousquet.


Antes da pandemia, a Vinci já apostava, segundo o executivo, na tendência de trabalho híbrido, mas de forma mais lenta do ocorreu. “Das previsões mais alarmistas em relação ao fim do modelo tradicional de escritório, nenhuma prosperou ou vai prosperar. Trabalho híbrido não significa, necessariamente, menor demanda por metros quadrados, até pela remodelação”, ressaltou Bousquet.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif