Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Galpões refrigerados: você sabe como eles funcionam?

Da Redação


Foto: reprodução

Galpões refrigerados ou cold storage são espaços destinados a armazenagem de produtos que necessitam de uma certa temperatura para manter a qualidade. Em sua maioria, esse perfil de galpão costuma atender empresas dos setores de alimentos, agronegócio e até mesmo farmacêutico.


Dentro de uma operação refrigerada, ainda existem quatro níveis, que por sua vez, têm especificidades para a armazenagem de diferentes produtos.



Confira quais são:


Climatizado: considerado o primeiro nível, e preparado para armazenar alimentos, como frutas, vegetais e sementes. Além disso, também pode receber produtos químicos e serve até mesmo para conservar obras de arte. Sua temperatura costuma variar entre 10º e 18º.


Resfriado: neste caso, os produtos não precisam ser congelados, mas armazenados em temperaturas baixas para conservar a qualidade do produto, como por exemplo, o chocolate, que precisa ficar entre 7º e 10º. Além do chocolate, também podemos citar os derivados do leite e vacinas. Nos galpões resfriados, a temperatura fica entre 0º e 10º.


Congelado: chegando abaixo de zero graus, serve para estocar alimentos congelados em geral, tais como carnes, sorvetes, tortas, pizzas etc. A temperatura pode ser entre -25 e 0º.


Túnel de Congelamento: este nível de operação refrigerada faz parte do processo de congelamento. Serve para produtos que necessitam de um congelamento rápido, onde os mesmos entram no túnel e ficam até atingir a temperatura ideal para a armazenagem. Este processo está entre -45º e -25º.


Galpões refrigerados enfrentam aumento da demanda


A procura por condomínios logísticos que tenham galpões refrigerados tem aumentado no mercado brasileiro, e para falar sobre essa tendência, a redação da SiiLA fez uma entrevista exclusiva com Henrique Machado, Gerente de M&A e Novos Negócios da SuperFrio.


Na conversa, Machado fala sobre o crescimento da demanda por galpões refrigerados e de como a empresa tem lidado com essa tendência no mercado logístico.


“Os indicadores de consumo de alimentos, produção de proteínas, armazenagem de sementes têm crescido no Brasil. Todos estes mercados necessitam de galpões refrigerados ou de temperatura controlada”, explica o executivo.


Outro ponto importante de se notar, é entender os principais desafios para atender as demandas de refrigeração. Nem todo condomínio logístico está pronto para receber esse tipo de operação desde a concepção.


É possível fazer a adaptação, que costuma levar cerca de 4 meses. Porém, muitas vezes somente o retrofit não é suficiente para suprir as necessidades dos diferentes níveis de refrigeração. “Nesses casos, as principais deficiências são preparação do piso para temperatura congelada, capacidade de energia e infraestrutura de pátio para operações fracionadas”, completa Machado.


A SuperFrio iniciou suas operações em 1997, em Vargem Grande do Sul. Em 2014, o Pátria Investimento adquiriu uma parte da empresa e em 2017 concluiu a compra total. Hoje, a SuperFrio tem 39 galpões espalhados em 14 estados e Distrito Federal, é considerada a maior do Brasil e a 6ª maior do mundo em capacidade frigorífica de armazenagem.



  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube