Receba nossa newsletter

 Instagram feed

GLP prevê expansão menor no mercado de galpões





Valor Econômico

Maior empresa de galpões com atuação no país, a GLP espera acomodação do segmento, em 2022, depois de dois anos de forte crescimento. Na avaliação do presidente, Mauro Dias, o “e-commerce” e, consequentemente, a demanda por áreas por empresas de comércio eletrônico continuarão a crescer, mas em ritmo menos acelerado.


No ano passado, a GLP entregou o volume recorde de 404 mil m2, com dois terços locados. Para o biênio 2022-2023, está previsto o total de 700 mil m2. Neste ano, os investimentos planejados vão somar R$ 870 milhões, ante R$ 444 milhões em 2021.


Somando-se novas locações e renovações de contratos, a empresa registrou 814 mil m2 no ano passado. Os preços pedidos de galpões aumentaram 10%. “Mas, descontada a inflação, os valores ainda estão de 30% a 40% abaixo dos níveis recordes de 2013 e 2014”, compara o executivo. Todas as entregas da GLP em 2021 e os 700 mil m2 já previstos se concentram no raio de 30 quilômetros da capital paulista - região mais buscada por ocupantes -, mas a empresa tem sido procurada por clientes para desenvolver empreendimentos sob medida (“build to suit”) nas regiões Nordeste e Sul.


No entendimento de Dias, diante da alta dos custos de construção registrada no último ano, é necessária a elevação dos preços de aluguel para justificar investimentos em novos galpões. Isso contribuirá para calibrar a oferta disponível, segundo o executivo, evitando o risco de excesso de imóveis. Os projetos em curso da GLP estão dentro do cronograma previsto. “A empresa toma decisões de longo prazo. Estamos lendo o mercado e nos ajustando, mas temos bastante confiança na demanda”, afirma Dias.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif