top of page

Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Hotelaria de luxo acelera abertura de unidades no país


Valor Econômico


Consumidores de viagens de luxo estão gastando mais agora do que antes da pandemia. É o que indica uma pesquisa com 173 agentes e operadoras do International Luxury Travel Market (ILTM), rede global de eventos e profissionais do segmento. Mais da metade, ou 63% deles, afirmam que os clientes querem pagar mais por roteiros exclusivos, enquanto 75% sinalizam aumento de consultas e reservas de destinos “A+”, desde 2021.

De olho nesse interesse, grupos hoteleiros no Brasil e no exterior aceleram a abertura de unidades para receber um público disposto a desembolsar mais de R$ 2 mil por diária - um estudo do ILTM feito no país mostra que 20% dos viajantes da categoria luxo têm renda mensal de R$ 50 mil a R$ 100 mil.


De acordo com um levantamento feito pelo Valor, há pelo menos 20 inaugurações de hotéis considerados de cinco a seis estrelas esperadas para 2022, no mundo. No Brasil, duas aconteceram nos últimos quatro meses e a próxima ocorre no feriado de Páscoa.


“Há projetos sendo finalizados ou ampliados na região de Jericoacoara (CE), Pipa (RN), Paraty (RJ), Canela (RS) e São Paulo”, afirma Simone Scorsato, CEO da Brazilian Luxury Travel Association (BLTA). A entidade que reúne hotéis de luxo e “de charme” tinha 44 associados em 2019 e deve chegar a 53.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page