Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Hotelaria de luxo acelera abertura de unidades no país


Valor Econômico


Consumidores de viagens de luxo estão gastando mais agora do que antes da pandemia. É o que indica uma pesquisa com 173 agentes e operadoras do International Luxury Travel Market (ILTM), rede global de eventos e profissionais do segmento. Mais da metade, ou 63% deles, afirmam que os clientes querem pagar mais por roteiros exclusivos, enquanto 75% sinalizam aumento de consultas e reservas de destinos “A+”, desde 2021.

De olho nesse interesse, grupos hoteleiros no Brasil e no exterior aceleram a abertura de unidades para receber um público disposto a desembolsar mais de R$ 2 mil por diária - um estudo do ILTM feito no país mostra que 20% dos viajantes da categoria luxo têm renda mensal de R$ 50 mil a R$ 100 mil.


De acordo com um levantamento feito pelo Valor, há pelo menos 20 inaugurações de hotéis considerados de cinco a seis estrelas esperadas para 2022, no mundo. No Brasil, duas aconteceram nos últimos quatro meses e a próxima ocorre no feriado de Páscoa.


“Há projetos sendo finalizados ou ampliados na região de Jericoacoara (CE), Pipa (RN), Paraty (RJ), Canela (RS) e São Paulo”, afirma Simone Scorsato, CEO da Brazilian Luxury Travel Association (BLTA). A entidade que reúne hotéis de luxo e “de charme” tinha 44 associados em 2019 e deve chegar a 53.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube