Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Ibmec vai abrir segundo câmpus em São Paulo, na região da Faria Lima



Estadão


A Yduqs prepara mais uma incursão no segmento de educação premium: a empresa, antiga Estácio, vai desembolsar R$ 12 milhões para instalar mais um câmpus do Ibmec em São Paulo, que será aberto na região da Avenida Faria Lima, centro financeiro do município. Porém, além do investimento em seu segundo espaço na capital paulista, a companhia também vai ampliar o escopo de atuação. Além dos cursos voltados para área econômica e contábeis, o Ibmec oferecerá graduações na área de engenharia, tecnologia e arquitetura. A inauguração está prevista para 2023.

A investida faz parte de um movimento da companhia para capturar mais alunos das classes mais ricas, que trazem maior rentabilidade para o grupo e também representam um público mais resiliente em tempos de crise. Além do Ibmec, a empresa tem feito diversos aportes em faculdades de medicina: em julho, por exemplo, anunciou um investimento de R$ 30 milhões para criar o maior câmpus de medicina da empresa no Rio de Janeiro e, nos últimos anos, a empresa tem buscado (e comprado) diversos ativos na área.


No caso do Ibmec, segundo Marina Fontoura, vice-presidente de operações premium da Yduqs, a empresa deve focar mais em crescimento orgânico. “Temos um plano de crescimento orgânico bastante sólido. A marca Ibmec é de nicho e queremos continuar sendo focada em um público específico”, diz ela.


Isso não quer dizer, no entanto, que a instituição não deve buscar outros caminhos. A tradicional escola de negócios, que tem o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, como um dos fundadores, foi inaugurada no ano de 1970 para ampliar as opções de ensinos ligado ao mundo de investimentos e do mercado de capitais. Agora, a ideia é desbravar na área de tecnologia e empreendedorismo.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif