Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Iguatemi fecha o ano com recorde de vendas e supera os níveis de 2019



Seu Dinheiro


Uma das teses de investimento levantadas durante a pandemia era a do 'consumo de vingança': assim que as restrições sociais fossem aliviadas, uma horda de consumidores invadiria os shoppings e centros comerciais, dando vazão à ânsia por compras que ficou reprimida. Pois a Iguatemi (IGTI11) mostrou que, de fato, esse fenômeno se confirmou no quarto trimestre de 2021.


A prévia operacional da companhia não deixa dúvidas: entre outubro e dezembro, os consumidores frequentaram os shoppings e gastaram dinheiro como nunca. É verdade que o fim de ano é uma época sazonalmente mais forte para o varejo, mas, mesmo na comparação com o quarto trimestre de 2019 — portanto, antes da pandemia —, a Iguatemi mostrou evolução em suas métricas de venda.


Ao todo, a empresa registrou vendas totais de R$ 4,75 bilhões nos três últimos meses de 2021, uma cifra 11,8% maior que a reportada no mesmo período de 2019. Chama a atenção o fato de que esse resultado foi conquistado com uma taxa de ocupação menor nos shoppings: o índice caiu de 94% para 92% entre os intervalos em questão.


De certa maneira, o bom desempenho já era esperado: há alguns dias, a Multiplan (MULT3) também mostrou um crescimento sólido nas vendas e nas demais métricas operacionais, mostrando o aquecimento do setor de shoppings no quarto trimestre. Ainda assim, os números da Iguatemi surpreendem positivamente.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif