Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Inflação nas nuvens: terrenos no metaverso valorizaram 500%


Valor Pipeline


Que os índices de preços dispararam mundo afora todo consumidor já notou -- mas, agora, a inflação chegou na nuvem. Na versão moderna de vender terreno no céu, há gente disposta a pagar milhões por um terreninho no metaverso, o universo digital que muita gente ainda nem entendeu do que se trata e já tem preços disparando 500% no "mercado imobiliário" em questão de meses.

A canadense Tokens.com, que investe em imóveis no metaverso e em NFTs, recentemente gastou quase US$ 2,5 milhões em um pedaço de terra em Decentraland – um dos vários mundos populares do metaverso. “Os preços subiram de 400% a 500% nos últimos meses”, disse Andrew Kiguel, CEO da companhia, à CNBC.


Para o executivo, o metaverso vai repetir o boom das redes sociais, com mais interação e talvez ocupando ainda mais tempo do usuário. “Você pode ir a um carnaval, pode ir a um concerto de música, pode ir a um museu”, exemplifica. Para isso, basta colocar seus óculos de realidade virtual, sentado no sofá de casa, e circular com seu avatar num cenário de vídeogame.


Outro mundo que já é conhecido na nuvem é o Sandbox, onde a empresa de desenvolvimento imobiliário virtual de Janine Yorio, Republic Realm, gastou um recorde de US$ 4,3 milhões em um terreno virtual. Segundo ela, sua empresa vendeu 100 ilhas privadas virtuais no ano passado por US$ 15 mil cada. “Hoje, eles estão sendo vendidos por cerca de US$ 300 mil cada, que coincidentemente é o mesmo que o preço médio das casas nos Estados Unidos”, disse.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube