Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Infracommerce recua 17,5% na B3, após plano de opções



Valor Econômico


Em mais um pregão com as ações em queda, a Infracommerce, empresa que fornece sistemas de tecnologia, de vendas, de pagamentos e serviço de logística para o setor de comércio eletrônico, fechou a sessão de ontem na B3 com desvalorização de 17,5%, a R$ 5,94. A ação acumula recuo de quase 60% em 30 dias.


Na noite de quinta-feira, a empresa publicou ata de assembleia geral ordinária (AGO) que deliberou sobre o plano de opção de ações de executivos, que vinha sendo criticado pelo mercado por levar à nova diluição de acionistas num momento de ações já em queda.


Na proposta votada e aceita, o plano prevê diluição gradual dos investidores até 2030. “Nesse contexto, vale ainda esclarecer que a companhia possui condições financeiras e linhas de créditos aprovadas em montantes suficientes para honrar com seus compromissos financeiros já assumidos”, acrescentou a companhia na ata.


Segundo a empresa, a outorga de opções de ações será feita observado o limite máximo de 1% do capital social atual da companhia ao ano (correspondentes a no máximo 2.816.364 ações ao ano). “Desta forma, e considerando os períodos de ‘vesting’ de, no mínimo, 4 anos e ‘cliff’ de 2 anos, a potencial diluição do novo plano ocorrerá gradualmente até 2030”.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif