Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Lockdown em Xangai terá ‘efeito global’ em quase todo o comércio



Valor Econômico

Uma série de “lockdowns” em Xangai e outras cidades chinesas pressiona duramente o transporte e a logística no país, agravando as consequências econômicas da política do governo de tolerância zero com a covid-19, à medida que o número de novos casos continua atingindo níveis recorde.


As interrupções afetaram em particular o setor de transporte rodoviário, que desempenha um papel muito importante no escoamento de produtos entre cidades e para alguns dos maiores portos do mundo, mas que agora está sujeita a duras restrições sobre motoristas de caminhão e entregas em locais com casos positivos da doença.


“O transporte rodoviário é o principal problema que temos”, diz Mads Ravn, vice-presidente executivo e diretor global de logística de frete aéreo da DSV, uma das maiores empresas de frete do mundo. Ele acrescenta que a reserva de serviços de transporte rodoviário está quase impossível e que a atividade de voos no aeroporto de Shanghai Pudong no mês passado foi de apenas 3% da taxa normal, com as remessas de carga aérea limitadas a bens essenciais como medicamentos.


“Basicamente, todo o resto não está se movendo, mas sendo desviado de Xangai para outras partes da China. Isso afeta todas as commodities que se possa imaginar”, diz ele. “Isso terá um efeito global sobre quase todo o comércio”.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube