Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Loggi sente efeitos de estagnação do comércio eletrônico

Da Redação


O jornal Estado de São Paulo publicou hoje uma matéria a respeito das mudanças que estão acontecendo dentro da Loggi, uma das empresas brasileiras de tecnologia e logística consideradas "unicórnio" - nomenclatura utilizada para startups avaliadas acima de US$ 1 bilhão.


“O mundo e o Brasil foram atormentados por grandes forças contrárias em 2022. Tivemos a volta da inflação, que foi amplificada pela guerra na Ucrânia, o colapso das bolsas de valores e o espectro de uma recessão global. Essas forças, que parecem distantes, estão tendo um impacto muito grande em nosso negócio", disse Fabien Mendez, CEO e cofundador da companhia ao jornal, enquanto anuncia que a empresa demitiu 15% dos funcionários após estagnação do comércio eletrônico.

A reportagem ainda cita que "Em novembro do ano passado, a companhia inaugurou um galpão de entregas em Cajamar (SP) de R$ 150 milhões - a previsão é que a instalação processaria 1 milhão de pacotes por dia até 2023. Esses números, porém, foram revistos."

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif