DADOS E ANÁLISES DO MERCADO IMOBILIÁRIO COMERCIAL

As últimas notícias de escritórios, imóveis industriais e shopping centers

Receba nossa newsletter

 Instagram feed

“Mantemos o interesse em comprar os Correios" diz CEO da JSL

InfoMoney



Líder em logística no Brasil, a JSL (JSLG3) quer continuar crescendo de forma orgânica, através da própria operação, e inorgânica, via fusões e aquisições. A companhia comprou outras marcas nos últimos anos e reforçou sua intenção de adquirir os Correios, quando o leilão de privatização sair. Para 2021, Ramon Alcaraz, CEO da empresa, afirmou que ainda pretende anunciar pelo menos mais uma aquisição.


“Nosso apetite está forte para M&A [fusões e aquisições, na sigla em inglês]. Isso tem a ver com a nossa estratégia de crescimento. Para a gente chegar à nossa meta, ou sonho, de receita bruta de R$ 11 bilhões ou mais em 2025, a gente tem duas estratégias: crescer organicamente, o que vem acontecendo, com R$ 2,5 bilhões de receitas em contratos fechados só no primeiro semestre de 2021, e também os M&A. Foram 5 aquisições nos últimos 12 meses, que somaram R$ 1,7 bilhão de receita anual à JSL”, disse o executivo, em live do InfoMoney.


O CEO comentou que a estratégia da empresa é comprar operações bem geridas e que dão lucro, sem necessariamente substituir bandeiras. Sobre uma eventual compra dos Correios, em um leilão de privatização que ainda não há detalhes de como ou quando será, Alcaraz voltou a enfatizar que é do interesse da JSL participar do certame.


“Uma empresa do porte da JSL, a maior empresa de logística do Brasil, uma empresa com apetite por aquisições, quando é divulgado que os Correios poderiam ser privatizados, a gente não poderia deixar de ser candidato. Mas eu costumo dizer que nós somos candidato a candidato. Por que isso? Porque não é claro quais são as premissas dessa operação. Tem idas e vindas. Não é um assunto novo. É um assunto que vem de governos anteriores. A partir do momento que ficar claro qual vai ser e como vai ser o modelo de privatização, a gente vai se pronunciar. É a empresa de maior capilaridade do Brasil, então estrategicamente temos que ter interesse”, afirmou.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube