Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Mercado imobiliário aposta em ativos digitais para atrair nova leva de investidores

Infomoney



Em meio à alta da Selic, o mercado imobiliário tenta se adaptar e acelera a busca por alternativas capazes de trazer de volta o investidor que sai dos fundos imobiliários em busca de mais segurança em aplicações de renda fixa – e uma das soluções da vez parece estar na blockchain e na nova onda da tokenização.


Tokenização é a criação de ativos digitais que representam outros ativos, sejam virtuais ou reais. Eles rodam na blockchain, uma tecnologia que surgiu com o Bitcoin (BTC) e vem sendo usada para melhorar auditoria e segurança de informação em várias indústrias.


Os benefícios da tokenização vão além de gravar dados em uma rede segura, e têm a ver também com as vantagens dos contratos inteligentes, softwares que automatizam boa parte do trabalho de backoffice, reduzindo custos e encurtando a distância entre os negócios e os investidores.


Ao tokenizar um ativo imobiliário, uma incorporadora pode dividir um bem físico em ativos digitais que correspondem a uma fatia do empreendimento, e pode negociá-los na quantidade que o investidor desejar. Um imóvel de R$ 1 milhão, por exemplo, pode virar 10 mil tokens de R$ 100 que serão negociados no mercado.