Receba nossa newsletter

 Instagram feed

MercadoLibre: Apesar de queda no último mês, ações ainda são atrativas, diz Goldman Sachs

Valor Econômico



O Goldman Sachs afirmou que embora as ações do MercadoLibre, negociadas na bolsa de Nova York, tenham caído 10% no último mês, elas ainda superam notavelmente seus concorrentes no segmento de comércio eletrônico da América Latina nos últimos meses.

“Em nossa opinião, o bom desempenho é comprovado pela maior categoria e diversificação geográfica das ofertas de vendas brutas on-line do MercadoLibre e pelo papel relativamente maior das fintech no crescimento do lucro operacional”, diz o relatório.

Além disso, segundo o banco, como os investidores estão cada vez mais preocupados com a perspectiva competitiva no mercado de comércio eletrônico do Brasil, o Goldman acredita que a execução consistente da empresa em logística, sortimento e engajamento do usuário aumentou a confiança de que sua vantagem de escala, efeitos de rede e mix de negócios a diferenciam de outros players da região.


O Goldman Sachs aproveitou para reiterar a recomendação de compra da ação, com um preço-alvo de US$ 2.670, que representa um potencial de valorização de até 63% de acordo com a cotação atual de US$ 1.661.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif