DADOS E ANÁLISES DO MERCADO IMOBILIÁRIO COMERCIAL

As últimas notícias de escritórios, imóveis industriais e shopping centers

Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Metade de quem está em home office espera voltar ao escritório em 6 meses

Estadão



O avanço da vacinação contra a covid-19 no Brasil tem mudado cada vez mais as expectativas no mercado de trabalho. Metade dos profissionais que atualmente trabalham em home office esperam retornar ao escritório nos próximos seis meses. Os jovens com menos de 25 anos, chamados de geração Z, são os mais entusiastas dessa ideia por acreditarem que o presencial vai impulsionar a carreira deles. Essas percepções fazem parte do Índice de Confiança do Trabalhador, pesquisa realizada mensalmente pelo LinkedIn e divulgada nesta segunda-feira, 23.


Das mais de 400 pessoas que responderam à consulta em julho, 51% afirmam que já foi comunicada que deve voltar ao escritório nesse período. Outras 40% dizem que receberam sinalizações de que poderão trabalhar em casa no longo prazo e/ou optar por horários flexíveis.


A perspectiva é positiva aos jovens, em especial, que encontraram desafios para entrar no mercado de trabalho depois de se formarem no final de 2019 e ao longo de 2020. Voltar ao presencial é a chance que eles enxergam para construir coletivamente, uma das características da geração Z.


De acordo com a pesquisa, o que mais encoraja esse público são a ideia de avanço profissional e os benefícios oferecidos no ambiente. Dois terços deles também afirmam que poder se arrumar para o trabalho é mais um incentivador. Já os millennials, com idades entre 25 e 39 anos, são mais motivados pela oportunidade de colaborar pessoalmente e a socialização com colegas e clientes. Essa também é a percepção da geração X (entre 40 e 54 anos) e dos baby boomers (a partir dos 55 anos).

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube