Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Nike vê potencial de mil outlets e 50 lojas próprias em shoppings no país

Valor Econômico



A Nike precisa explorar melhor o mercado de produtos esportivos para mulheres no Brasil e entende que tem de acelerar parcerias com outros sites e marketplaces, após acordo com o Mercado Livre, fechado em outubro de 2021. A empresa deve começar a vender produtos na loja virtual da Amaro, disse hoje Karsten Koehler, vice-presidente da Fisia, distribuidora oficial da Nike no Brasil e braço de negócios do grupo SBF.


O Grupo SBF, dono da Centauro, tem nesta manhã o evento anual com investidores e analistas, no Museu do Futebol, em São Paulo.


Considerando o grupo como um todo (Centauro e Fisia, sem contar negócios do braço de startups e eventuais aquisições), o comando ainda disse hoje que estima dobrar receita e multiplicar por quatro o lucro líquido em quatro anos.


“A Nike no Brasil é só 20% maior que seu competidor [direto] no Brasil e no México ela é duas vezes maior e nos EUA, três vezes maior. Há uma subpenetração em determinadas categorias”, afirmou ele, reforçando que houve avanços após o acordo entre SBF e Nike, fechado em 2019.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube