DADOS E ANÁLISES DO MERCADO IMOBILIÁRIO COMERCIAL

As últimas notícias de escritórios, imóveis industriais e shopping centers

No consumo, ‘otimismo cauteloso’

Fonte: Valor Econômico



A indústria de bens de consumo volta a olhar para os próximos meses com otimismo, embora seja um “otimismo cauteloso”: há risco de terceira onda no inverno e sabe-se que um aumento das vendas não permitirá, ainda, a recuperação das margens, pressionadas pelos custos elevados de produção.


Enquanto março e abril esfriaram os ânimos de retomada de demanda, maio tende a se mostrar como um mês de reaquecimento dos negócios - o Dia das Mães foi bastante positivo para diversos segmentos. A expectativa é de que o do consumo continue a acelerar em junho.


O presidente da fabricante de calçados esportivos Vulcabras, Pedro Bartelle, disse, recentemente, que maio estava dentro das expectativas, uma indicação positiva depois de ter dado férias coletivas aos funcionários das linhas de produção em abril por causa de fechamento do comércio. “Quando as lojas estão abertas, as vendas mostram crescimento ante o ano passado", acrescentou.


Em linha similar, Thiago Hering, presidente da Cia. Hering, define as vendas do Dia das Mães como ótimas. Disse, há alguns dias, que os resultados nas primeiras semanas pós-abertura das lojas físicas se mostravam bastante positivos, criando a necessidade de reposição de estoques. A empresa de vestuário teve suas operações na fábrica em Goiás reduzidas para 15% da capacidade instalada por 22 dias, entre março e abril.

Receba nossa newsletter

 Instagram feed

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

YouTube SiiLA Brasil: