Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Stark Bank: Jeff Bezos faz aporte em fintech brasileira



Estadão


O goiano Rafael Stark nem precisa abrir a boca para dizer que é um nerd. O sobrenome “artístico”, que batiza também a sua startup, é claramente inspirado em Tony Stark, o alter ego do Homem de Ferro. O Stark Bank, porém, tem uma missão bem mais terrena do que salvar a humanidade de supervilões: oferecer um serviço bancário moderno e tecnológico para os “unicórnios” (startups avaliadas em US$ 1 bilhão) do País.

Para isso, o Stark brasileiro reuniu nomes que o Stark da Marvel adoraria ter por perto. A companhia anuncia nesta segunda, 11, que recebeu um cheque de US$ 45 milhões em rodada liderada pela Ribbit Capital, firma americana especializada em fintechs — também participaram SEA Capital, Lachy Groom e K5 Global.


Um outro nome na lista de investidores, porém, se destaca: Jeff Bezos, fundador da Amazon. O segundo homem mais rico do mundo participou da rodada por meio de sua empresa de investimentos pessoais, a Bezos Expeditions. É a primeira vez que o fundo participa de um aporte no Brasil — na América Latina, já havia investido na NotCo, unicórnio chileno de alimentos feitos à base de plantas.


“Perguntei ao pessoal da Expeditions se o aporte dava direito também a uma viagem espacial pela Blue Origin”, brinca Stark, em referência à empresa de exploração espacial de Bezos. Já em tom mais sério, ele explica ao Estadão porque a entrada do fundador da Amazon, e dos outros fundos, é importante. “Precisamos dos melhores sócios diante do desafio que temos: ser o banco principal das grandes empresas, incluindo unicórnios e nomes tradicionais em transformação digital”.

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif