Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Vale-coworking da WeWork quer facilitar trabalho híbrido para empresas

ESTADÃO



Nos últimos dois anos, a demanda dos funcionários e as estratégias para reter talentos mudaram consideravelmente o mundo dos benefícios. Com o home office, apareceram os incentivos para pagar conta de luz e internet, além do vale-escritório, oferecido pelas empresas para que os colaboradores comprem itens como cadeira e suporte para notebook. Agora, com muitas empresas redefinindo seus regimes de trabalho, com destaque para o modelo híbrido, a seara dos benefícios ganha novos contornos.


Observando o comportamento de seus funcionários e dos funcionários de seus clientes, a rede global de coworkings WeWork criou um vale que dá direito ao uso de qualquer um dos 700 escritórios da marca no mundo. O produto é voltado para que empresas, mesmo aquelas que não são associadas fixas da rede, o ofereçam como benefício a seus colaboradores e foi desenvolvido a partir do modelo de vale que a empresa já oferecia para os seus próprios funcionários.

“Uma das principais discussões hoje é qual vai ser o futuro do trabalho e como vamos reter nossos talentos. Nesse ponto, o principal benefício tem sido um modelo de trabalho flexível”, explica Clecia Simões, diretora de Recursos Humanos (Chief Human Resources Officer) da WeWork para a América Latina.

De fato, os dados mostram que a flexibilidade, já bastante importante no mundo pré-pandêmico, tornou-se ainda mais relevante nos dois últimos anos. Um levantamento do LinkedIn apontou que 78% dos profissionais brasileiros acreditam que a pandemia os fez perceber que querem e precisam trabalhar com mais flexibilidade. As empresas também parecem acompanhar essa tendência: a plataforma registrou um aumento de 83% de anúncios de vagas mencionando flexibilidade desde 2019.


  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube