Receba nossa newsletter

 Instagram feed

Wall Street aprende a relaxar a respeito de volta ao escritório



Valor Econômico


Funcionários de bancos em Wall Street têm começado a voltar ao escritório nos últimos dias, à medida que os casos da variante ômicron diminuem em Nova York. Desta vez, porém, a volta ao trabalho presencial chega com discrição e não com o estardalhaço da reabertura passada, no verão americano.

No Goldman Sachs, um dos maiores defensores no setor da volta das pessoas ao escritório, o que se via era um clima notavelmente mais sossegado do que no verão passado [nos Estados Unidos, terceiro trimestre de 2021], quando o banco valeu-se de concertos à tarde e “food trucks” para dar boas-vindas ao pessoal.


O quadro de funcionários do Goldman Sachs recebeu como orientação geral que deveria esperar o retorno ao escritório em 1º de fevereiro. Equipes individuais ganharam a autonomia de decidir quantos dias por semana seus membros devem ir ao escritório, criando, por agora, uma maior sensação de flexibilidade.


“No verão, foi uma sobrecarga de sensações no primeiro dia de volta [ao escritório]”, disse um funcionário do Goldman Sachs. “A sensação é diferente desta vez. Parece bem opcional.”

  • LinkedIn
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
INSCRIÇÕES ABERTAS.gif